PHP do jeito certo

Existe muita informação obsoleta na Web que desnorteia novos programadores PHP, espalhando más práticas e códigos inseguros. PHP: Do Jeito Certo é uma referência rápida e fácil de ler, introduzindo desenvolvedores às melhores práticas, renomados padrões de código e links para tutoriais competentes pela Web.

É importante entender que não existe uma maneira canônica de usar PHP. Este site introduz novos desenvolvedores PHP às melhores práticas, opções disponíveis e boas informações, que por muitas vezes, quando descobertas, já é tarde demais. Além disso leva o desenvolvedor a ter conceitos maduros sobre coisas que eram feitas durante anos e nunca foram reconsideradas.

VEJA TAMBÉM:

Esse site não é para dizer quais ferramentas você deve utilizar, mas ao invés disso, oferecer sugestões e múltiplas opções, e quando possível explicar as diferenças de acordo com casos de uso.

Relatos: MVC é um padrão de interface de usuário, e não uma arquitetura de aplicação. – Artigo do iMasters.com.br

Será mesmo?

Segundo phptherightway.com, em seu site descreve cada arquitetura contendo exemplos de código e como utilizar em cada projeto.

Abaixo alguns padrões de arquitetura

Model-View-Controller

O padrão model-view-controller (MVC) e os demais padrões relacionados como HMVC and MVVM permitem que você separe o código em diferentes objetos lógicos que servem para tarefas bastante específicas. Models (Modelos) servem como uma camada de acesso aos dados onde esses dados são requisitados e retornados em formatos nos quais possam ser usados no decorrer de sua aplicação. Controllers (Controladores) tratam as requisições, processam os dados retornados dos Models e carregam as views (Visões) para enviar a resposta. E as views são templates de saída (marcação, xml, etc) que são enviadas como resposta ao navegador.

O MVC é o padrão arquitetônico mais comumente utilizado nos populares Frameworks PHP.

Leia mais sobre o padrão MVC e os demais padrões relacionados:

Logo no primeiro bloco do post o artigo descreve a seguinte informação:

Existem diversas formas de estruturar o código e o projeto da sua aplicação web e você pode gastar muito ou pouco esforço pensando na sua arquitetura. Mas geralmente é uma boa ideia seguir à padrões comuns, pois isso irá fazer com que seu código seja mais fácil de manter e de ser entendido por outros desenvolvedores.

Frameworks

Em vez de reinventar a roda, muitos desenvolvedores PHP usam frameworks para construir aplicações web. Os frameworks abstraem muitas das preocupações de baixo nível e fornecem interfaces úteis e fáceis de utilizar para completar tarefas comuns.

VEJA TAMBÉM:

Você não precisa usar um framework para todo projeto. Algumas vezes, PHP puro é a maneira certa de fazer, mas se você realmente precisar de um framework existem três tipos disponíveis:

  • Micro Frameworks
  • Full-Stack Frameworks
  • Component Frameworks

Os micro-frameworks são essencialmente invólucros para rotear uma requisição HTTP para um callback, ou um controller, ou um método etc., da forma mais rápida possível, e algumas vezes possuem algumas bibliotecas para auxiliar no desenvolvimento, como por exemplo pacotes básicos para bancos de dados. Eles são proeminentemente usados para construir serviços HTTP remotos.

Muitos frameworks adicionam um número considerável de funcionalidades ao que está disponível em um micro-framework e são conhecidos como frameworks completos ou full-stack. Eles frequentemente possuem ORMs, pacotes de autenticação, etc.

Frameworks baseados em componentes são coleções de bibliotecas especializadas ou de propósito-único. Diferentes frameworks baseados em componentes podem ser utilizados conjuntamente para criar um micro-framework ou um framework completo.

Componentes

VEJA TAMBÉM:

Como mencionado acima “Componentes” é uma outra abordagem comum para a o objetivo comum de criação, distribuição e implementação de código compartilhado. Existem vários repositórios de componentes, os dois principais são:

Ambos repositórios possuem ferramentas de linha de comando para ajudar a instalação e processos de atualização, e foram explicados com mais detalhes na seção Gerenciamento de Dependência

Há também componentes de frameworks e componentes de fornecedores que não oferecem nenhum framework. Estes projetos fornecem outra fonte de pacotes que idealmente tem pouco ou nenhuma dependências de outros pacotes, ou estruturas específicas.

Por exemplo, você pode usar o FuelPHP Validation package sem precisar usar o framework FuelPHP em si. Mas voltando ao PHP DO JEITO CERTO, organizar o seu código através de padrões se torna a melhor forma para a criação de qualquer estrutura que utiliza PHP.

Hoje podemos contar com uma arquitetura muito inteligente e útil, o MVC, e com isso aplicar diversos componentes interoperáveis facilitando o desenvolvimento do projeto em diversas camadas da aplicação.

A comunidade do PHP DO JEITO CERTO vem crescendo conforme esses padrões são aplicados e exigidos a cada atualização do próprio CORE do PHP, que esta se tornando assíncrono e muito mais performático. A ideia é fazer com que as aplicações possam executar uma tarefa por vez, ela apenas não fica preso em ociosidade enquanto uma tarefa ainda está aguardando algum resultado de I/O, por exemplo. 

Na sua versão 5.6 o PHP estava mais lento por ter apenas o Zend como seu Engine, mas agora na sua versão atual está mais rápido por ser compilado em alguns mecanismo como HHVM desenvolvido pelo Facebook. E o PHP 8 vem 8x mais rápido que o 7.x por vir com assincronismo.

A tecnologia em si está evoluindo e muitas novidades vem por ai, vamos aguardar com muita ansiedade essas atualizações.

Gostou deste conteúdo? Deixe o seu comentário.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.