Games Sega Históricos

0
447

Provavelmente você teve um Sega na sua infância ou teve a curiosidade de estar aqui. Separamos alguns Games Sega que se tornaram históricos. Primeiro vamos conhecer um pouco sobre a fundação da Sega, vamos lá !

Segundo o Wikipedia, a Sega Corporation é uma desenvolvedora e publicadora japonesa de jogos eletrônicos sediada em Tóquio, possuindo ramos internacionais sediados em Irvine nos Estados Unidos e em Londres no Reino Unido. Foi fundada em 1960 pelo norte-americano Martin Bromley, originalmente como duas companhias separadas chamadas Nihon Goraku Bussan e Nihon Kikai Seizō, que tinham a intenção de assumir os negócios da antiga Service Games of Japan, uma empresa especializada em máquinas caça-níqueis para bases militares. As duas companhias acabaram se fundindo não muito depois e compraram a Rosen Enterprises em 1965, passando então a operar com o nome de Sega Enterprises.

VEJA TAMBÉM:

Super Nintendo – retro TOP 3

O Primeiro Game Desenvolvido

O primeiro jogo desenvolvido e operado pela Sega foi o arcade à fichas Periscope em 1966. A empresa foi comprada em 1969 pela Gulf and Western e pela década seguinte desfrutou de grande sucesso com o lançamento e operação de diversos jogos de arcade no ocidente e oriente. Um declínio na indústria de arcades na década de 1980 fez a Sega iniciar a produção própria de consoles de jogos eletrônicos, começando com o SG-1000 em 1983 e o Master System dois anos depois, porém enfrentou grande competição, principalmente da Nintendo, que dominava o mercado com o Nintendo Entertainment System. Nessa época, os executivos David Rosen e Hayao Nakayama lideraram uma compra total da companhia com o apoio da CSK Corporation.

and even more Sega games =D | Retro Video Gaming
Alguns Games Mega Drive…

O Primeiro Mega Drive

O console seguinte da Sega foi o Mega Drive, em 1988. Ele ficou em um distante e humilhante terceiro lugar de vendas no Japão, porém encontrou grande sucesso com o lançamento de Sonic the Hedgehog em 1991, brevemente superando seu competidor Super Nintendo Entertainment System na América do Norte. Entretanto, a empresa sofreu uma série de fracassos comerciais na década seguinte com os consoles 32X, Sega CD, Sega Saturn e Dreamcast. A Sega parou de desenvolver consoles em 2001 e passou a atuar apenas como desenvolvedora terceirizada e publicadora, sendo adquirida em 2004 pela Sammy Corporation. Desde então a empresa voltou a dar lucros, estabelecendo-se como uma das principais empresas da indústria.

A Sega é proprietária e desenvolve diversas franquias de sucesso em vendas, incluindo as séries Sonic the HedgehogTotal WarYakuzaMegami Tensei e Persona, sendo atualmente a maior produtora de arcades do mundo. Ela também opera fliperamas e produz uma variedade de outros produtos de entretenimento, como brinquedos. A empresa hoje é uma subsidiária da Sega Group Corporation, que por sua vez faz parte da Sega Sammy Holdings, um conglomerado multinacional.

Acompanhe os TOP Games Sega Genesis Mini

42 Games Sega Genesis Mini – Fonte: GameSpot

O Grande Legado da Sega Games

A Sega é a produtora de jogos de arcade mais prolífica do mundo, já tendo desenvolvimento, desde 1981, mais de quinhentos títulos, setenta franquias e vinte sistemas de arcade. Ela foi reconhecida pelo Guinness World Records por essas realizações. Martin Robinson da Eurogamer escreveu sobre a divisão de arcades da empresa: “É barulhenta, ampla e com um nítido senso de exibicionismo. Além de tudo isso, tem uma coisa que muitas vezes escapou de seu primo que mora nos consoles: sucesso”.

O Mega Drive já foi considerado um dos melhores consoles da história. Jeremy Parish da USGamer o creditou em 2014 por estimular o mercado ao quebrar o quase monopólio que a Nintendo mantinha na época, por ajudar a criar franquias esportivas modernas e popularizar consoles domésticos no Reino Unido. Kalinske achou que a Sega inovou ao desenvolver títulos para um demográfico mais velho e por pioneirizar o conceito de “dia de lançamento” com a estreia simultânea de Sonic the Hedgehog 2 na América do Norte e Europa. A campanha de divulgação do Genesis, realizada pela Sega of America, influenciou consoles posteriores.

O Saturn é bem visto por sua biblioteca, porém foi criticado pela falta de grandes franquias. A revista Edge escreveu que “lealistas fanáticos continuam a remanescer sobre o console que trouxe Burning RangersGuardian HeroesDragon Force e Panzer Dragoon Saga“. A gerência da Sega foi criticada pelo modo que lidaram com o console. Segundo Greg Sewart da 1UP.com: “o Saturn entrará na história como um dos mais conturbados e melhores sistemas da história”.

O Dreamcast é lembrado por estar à frente de seu tempo, possuindo vários conceitos e elementos que tornaram-se padrões em consoles posteriores, como por exemplo controle de movimento e funcionalidades online. Seu fracasso foi conectado com um período de transição na indústria de jogos eletrônicos. O autor Duncan Harris escreveu que o fim do Dreamcast “marcou o fim da cultura de jogos de arcade… O console da Sega deu esperanças que as coisas não estavam prestes a mudar para pior, que os princípios de gráficos rápidos, divertidos e atrativos não estavam prestes a afundar no pântano marrom e verde de jogos de guerra realistas”. Parish contrastou a diversa biblioteca do Dreamcast com o “sufocador sentimento de conservadorismo” que permeou a indústria pela década seguinte.

Damien McFerran da Eurogamer escreveu que as decisões da Sega no final da década de 1990 foram “um trágico espetáculo de super-confiança e práticas de negócios lamentavelmente equivocadas”. Travis Fahs da IGN comentou que, desde a tomada da Sammy, a Sega desenvolveu menos jogos, os terceirizou para estúdios ocidentais e que suas operações de arcade foram reduzidas significativamente. Mesmo assim, ele afirmou que a “Sega foi uma das desenvolvedoras mais ativas, criativas e produtivas que a indústria já viu, e nada do que pode acontecer com seu nome irá mudar isso”.

 Haruki Satomi disse à revista Famitsu em 2015 que, em anos anteriores, a empresa tinha “traído” a confiança de fãs mais antigos e que ele esperava pode restabelecer a marca da Sega. Hiroyuki Miyazaki, gerente executivo da empresa, durante a divulgação do Sega Genesis Mini, refletiu sobre a história da Sega, dizendo que “Eu acho que a Sega nunca foi a campeã, no topo da companhias de jogos eletrônicos, porém eu acho que muitas pessoas amam a Sega por causa da imagem de azarão”. 

Horowitz, em seu livro The Sega Arcade Revolution, conectou o declínio da empresa nos arcades pós-1995 com uma mudança na indústria, argumentando que seus problemas mais sérios vieram da perda de talentos criativos, especialmente Yuji Naka e Yu Suzuki, depois da compra da Sammy, porém concluiu ao afirmar que “no momento em que escrevo isto, a Sega está em sua melhor situação financeira em duas décadas. A companhia sobreviveu”.

Gostou deste conteúdo ? Deixe o seu comentário.

Até a próxima !

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.