8 palavras para NÃO usar no currículo

Costumamos falar sobre o que devemos fazer ou colocar no currículo. Neste post, porém, vamos nos concentrar em algumas palavras que não devemos usar em nossos currículos. A explicação é que certas expressões fazem com que os recrutadores interpretem mal o que você está tentando dizer, criando um “barulho” que muitas vezes atrapalha o processo de seleção.

Palavras para não usar no currículo

Algumas expressões não chamam muita atenção no currículo de ninguém. Isso acontece, por exemplo, quando uma palavra perde o sentido porque se torna moda e é usada em demasia por todos. O mesmo vale para expressões negativas, que podem arruinar sua imagem nos segundos em que os recrutadores prestam atenção à sua mensagem. Dê uma olhada em algumas dessas palavras que você deve evitar e aproveite para conferir no seu currículo nenhuma delas. Para ver se seu currículo está pronto para a revisão do recrutador, confira Somente os melhores currículos passam no teste de 7 segundos: veja como.

Desempregado

Não use esta expressão porque tem um tom negativo. As lacunas em seu currículo já indicam um período em que você deixou o mercado de trabalho. Não é necessário declarar que esteve “desempregado” durante esses períodos.

Trabalhador 

Ao dizer que você é um profissional “trabalhador”, sua intenção pode ser mostrar que você se esforça e veste uma camisa da empresa no que está fazendo. No entanto, as classes não são o melhor lugar para usar essa expressão. Isso porque sua experiência profissional deve demonstrar o trabalho duro e o compromisso que você coloca para tirar boas notas. Além disso, apesar de suas melhores intenções, não recomendamos elogiar a si mesmo em seu currículo. O melhor a fazer é deixar que os próprios recrutadores cheguem à conclusão de que você trabalhou duro quando eles olharem para o seu currículo.

Ambicioso

Ao usar a palavra “ambicioso”, você provavelmente quer demonstrar que está perseguindo o que deseja, que tem objetivos de carreira maiores e que não é de forma alguma um profissional confortável. No entanto, a palavra “ambicioso” pode dar aos recrutadores a impressão de que você está disposto a fazer qualquer coisa para chegar onde deseja – incluindo quebrar regras e pessoas. Não vale o risco, certo? Portanto, nosso conselho é não usar este termo em um curso sob nenhuma circunstância.

“Ele” ou “ela”

Não fale de si mesmo como se estivesse falando dos outros. Ou seja, diga “eu fiz, trabalhei, coordenei, participei” em vez de “Ele/ela fez, trabalhou, coordenou, estudou” como se fosse outra pessoa. Nas aulas, o ideal é usar sempre a primeira pessoa do singular – “I”. direita?

Expert

Se você é um especialista em um assunto, deixe claro em seu currículo e não use a palavra “especialista”, que pode fazer você parecer um profissional arrogante. Se você tem experiência em um determinado campo, se você trabalhou em um determinado campo por muitos anos, então esta é a informação que deve ser incluída em seu currículo. Tal como acontece com o termo “trabalhador”, os recrutadores devem concluir que você é um especialista.

Mentiras

Nunca aumente o nível de seu conhecimento, experiência ou qualquer outra informação. Não só isso – nunca minta em seu currículo. Os recrutadores são treinados para perceber esse tipo de coisa e, mesmo que você consiga passar em uma triagem de currículo mentindo, é improvável que tenha tanta sorte em uma entrevista de emprego. Não vale a pena correr o risco de queimar seu filme com companhia.

Foco em resultados

As empresas procuram profissionais voltados para resultados, mas você não se torna esse tipo de profissional apenas dizendo que tem essa característica em seu currículo. Novamente, é melhor apresentar seus resultados – incluindo possíveis dados e métricas – e deixar os recrutadores concluírem que você é o profissional que eles estão procurando.

Cursos desatualizados

Ao listar os cursos que você fez, fique atento aos que não são mais relevantes para o mercado de trabalho atual. Não sinta “desculpa” por fazer essas aulas muito desatualizadas, isso não ajuda em nada. A digitação é um exemplo. Se você insistir em listar tudo que pesquisou, por mais importante que seja para sua carreira hoje, vai dar a impressão de que não está acompanhando as mudanças do mercado – e pior – não fazendo isso por eles prontos . Se você abandonou um curso desatualizado e percebeu que o curso ficou muito fino, aqui estão alguns posts para ajudar nas coisas na quarentena: Cursos Online Grátis e 5 Cursos Online Grátis Premium para Aprimorar seu Curso.

EMPRÉSTIMO COM FGTS NUBANK O BANCO MAIS VALIOSO VALE ESTÁ CONTRATANDO! MAGALU COM VAGAS ABERTAS, INSCREVA-SE JÁ! MC’DONALD’S ABRE NOVAS VAGAS NUBANK LIBERA CRÉDITO INÉDITO!